§ Oficina de escritores

Oficina de Escritores

Oficina de escritores é o nome do livro de Stephen Koch. Um trechinho pra vocês:

“Infelizmente, muita gente inteligente – em geral os adeptos da crença de que “escrever não se aprende na escola” – de fato acredita que os escritores devam aprender tudo sozinhos e por magia. Essas pessoas, nem em sonho, esperariam que um pianista, um pintor, um compositor – para não falar um produtor de discos ou um diretor de cinema – descobrissem tudo sobre seu ofício sem contar com nenhuma ajuda. Pelo menos nessas áreas, ninguém teria a menor dificuldade de compreender o necessário intercâmbio entre o que deve ser ensinado e o que deve ser aprendido pela própria pessoa no exercício de qualquer técnica. Por que não seria assim com a escrita?”

Então, tá esperando o quê? Compre djá.

¤ Caminhando e cantando

Duas matérias legais pra conferir online no site da Mente & Cérebro:

A arte de caminhar
Desde a antiguidade movimentar o corpo ajuda as pessoas a pensar, tomar decisões e expressar indignação; na literatura artistas e apaixonados são andarilhos

Amor obsessivo
Os stalkers vigiam os passos de suas vítimas e transformam a vida da pessoa pela qual têm fixação em um verdadeiro inferno

As duas matérias estão recheadas de inspiração.

# Escrevendo com o inimigo (do Digestivo Cultural)

“Passo a passo. Letrinha, sílaba, palavra e frase. Não passava muito daí enquanto a gente estava na escola. Texto, só na rua. É lá que as coisas acontecem com mais liberdade. Na escola era só a composição com tijolinhos, pouco cimento e muita areia. Parede dura demais dá trinca. Daí já se vislumbra o método. Acho que a gente começava a ler pelas letras, embora alguns amiguinhos da vizinhança aprendessem pelas palavras, ou algo assim. É como dizem os químicos: sintético e analítico. Mais ou menos isso…”
Para ler o resto da coluna da Ana Elisa Ribeiro, no Digestivo Cultural, clica aqui, ó.