Saúde Emocional
Como ter uma Vida com mais Significado: Reflexões

Como ter uma Vida com mais Significado: Reflexões

Hoje quero escrever algumas reflexões sobre o livro “Quem me roubou de mim?”, de autoria do Pe. Fábio de Melo, e que traz importantes contribuições para quem busca uma vida com mais significado.

O livro nos convida a pensar na importância e no impacto que as pessoas causam ao passar pela nossa vidae que nós causamos ao passar pela vida delas.

Ao longo de 211 páginas, Pe Fábio discorre sobre temas que vão desde o esquecimento do ser, ao mito do amor romântico, finalizando com o tema egoísmo e a busca de si.

A promessa inicial do livro é o compromisso com o desejo de nos promover bem estar.

Fábio parece nos guiar por um universo de experiências próprias, que em muito se assemelham com situações enfrentadas por pessoas como eu e você. Ao mesmo tempo, ele cria um vínculo entre essas experiências e Deus.

 

uma-vida-com-significado-reflexão-central-das-orações-2

 

Somos estranhos a nós mesmos?


 

O ponto central do livro “Quem me roubou de mim“, é abordar a subjetividade, guiando-nos por um olhar profundo acerca da nossa vida, dos nossos relacionamentos, da nossa postura, de quem realmente somos.

A inquietação move o escritor.

A inquietação por ver, repetidas vezes, as pessoas abrirem mão da própria vida por estarem presas a relacionamentos ruins; perdendo sonhos, sacrificando seus dias; cumprindo papeis…

O amor é um combustível que move nossas decisões, e elas podem ser boas ou ruins.

Em paralelo, isso leva o autor a falar sobre distanciamento da essência. Onde nos perdemos? E como?

Há um afastamento emocional, há uma incapacidade de empatia, há a evitação do que é complexo.

Estamos caminhando para o mundo de futilidades, onde aquilo que enriquece nosso espírito está sendo deixado de lado, em prol de receitas prontas de sucesso e felicidade.

Por vezes, vivemos vidas incompletas, vazias de sentido e significado. Estamos cansados demais para cultivar a vida interior; aquilo que alimenta nossa alma e nos revigora, tal como a fé.

Há um retrocesso.

 

uma-vida-com-significado-reflexão-central-das-orações-1

 

Indispostos a nós mesmos, encontramos os outros…


 

O autor nos convida a pensarmos juntos sobre a forma como estamos vivendo.

Quem sabe a reflexão nos motive a abrir portas, mudar atitudes, acender luzes, promover liberdade em nós e nos outros.

Precisamos enfrentar o sequestro da subjetividade, expressão incomum, e pouco utilizada. Nada mais é que o afastamento de nós mesmos. A impossibilidade de ser quem somos, de pensar por si, de exercer nossa autonomia e capacidade de escolha.

E isso acontece silenciosamente, de forma sutil, quase desapercebida.

Não ter coragem de romper com o que nos aprisiona, com o que nos poda, nos torna reféns.

Segundo Pe Fábio, o evangelho é um poderoso instrumento para auxiliar nessa jornada; capaz de promover a vida e a liberdade. Jesus é sempre apresentado como o libertador; enviado com a missão de salvar o mundo.

Por este motivo, suas palavras têm o poder de alcançar o coração de forma profunda, ajudando a consertar o que está quebrado.

Deus age sobre nós, inicialmente, fortalecendo nossa identidade. Cada vez que nos sentimos realizados, seguimos nossa missão de vida, nos aperfeiçoamos naquilo que Deus espera de nós, Ele se alegra e a liberdade se faz presente.

Cada pessoa enxerga e lida com o mundo a seu modo. Cada um têm suas qualidade, habilidades, e atributos que os torna únicos.

A vida de santidade é justamente essa busca incessante por se fazer inteiro de novo, ao invés de viver pela metade. É o fortalecimento da identidade que Deus nos deu.

E nessa jornada, aqueles que caminham conosco têm imensa importância.

“Sempre que alguém chega à nossa vida, nunca vem sozinho. Ele traz seu horizonte de sentido. Pessoas, coisas, valores, ideias. Traz o alicerce que o faz ser o que é”.

Tornar-se pessoa é um processo motivante. Encontrar e caminhar ao lado de alguém que está desbravando os próprios limites, nos contagia e nos move a querer fazer o mesmo.

Certifique-se de estar cercado por pessoas que buscam o crescimento, ao invés da estagnação.

Pe Fábio encerra com alguns questionamentos, como:

 

  • Que pessoas passaram pela sua vida, e te alteraram de maneira positiva? Que boas saudades deixaram?
  • Quantas pessoas te mantiveram presa, em nome de um amor possessivo?
  • Será que você é uma lembrança doída na vida de alguém?
  • Será que idealizou demais as situações, as pessoas, e por isso perdeu a oportunidade de encontrar situações e pessoas certas?

 

As respostas podem ser amedrontadoras, mas também são libertadoras.

É chegado o momento de se reencontrar, e buscar a sua liberdade. A sua vida terá mais significado quando você começar a enxergá-la com um propósito. Para onde você está indo? O que pretende alcançar?

Encontre o seu propósito de vida. Este artigo pode te ajudar: Como descobrir seu propósito de vida.

Fique bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.