Relacionamentos
Medo de Amar: Como voltar a Confiar no Amor?

Medo de Amar: Como voltar a Confiar no Amor?

Ah o amor… Quem nunca enfrentou decepções amorosas, que continue tendo essa sorte.

É comum (e esperado) que em algum momento da vida você sofra por amor.

A questão aqui é: Como você vai lidar com isso?

Algumas pessoas conseguem enfrentar com mais sabedoria e facilidade. Outras acabam se tornando amarguradas e vingativas. E uma outra categoria de pessoas decide não se envolver com mais ninguém.

Eu desejo que você possa crescer com as experiências que teve. Mas esse crescimento, essa inteligência emocional, não vem do dia para a noite. É um processo, uma construção.

Se você tem medo de amar de novo, é importante ter em mente três pontos:

Todos nós temos bagagens emocionais. Algumas mais pesadas, outras nem tanto, mas elas existem. Logo, as vezes a pessoa que te magoou não fez isso por maldade, fez por imaturidade, por desconhecimento, por medo, por irresponsabilidade.

Isso significa que nem sempre o problema é você. As vezes você pode ter tido comportamentos ruins, acontece… Mas na maioria das vezes o problema está na outra pessoa – e nem sempre ela está consciente disso.

Por fim, entendendo isso, não devemos generalizar. Nem todas as pessoas são ruins e te farão sofrer.

Tem gente boa por aí, andando com o coração machucado também, mas ainda enxergando uma luz no fim do túnel.

Neste artigo quero te ajudar a enxergar essa luz também, e a continuar acreditando no amor.

 

Medo de Amar: Como se Relacionar com menos Riscos


 

O amor é lindo, mas é um risco.

E só quem já sofreu por amor sabe como é difícil acreditar nele de novo.

Não dá para controlar quem está ao nosso lado, mas dá para reduzir os riscos de se relacionar com a pessoa errada – ou da forma errada.

A consequência disso é viver relacionamentos saudáveis, reais, e sabendo que – apesar dos riscos – amar vale à pena.

 

medo-de-amar-terapia-da-palavra-2

 

1. Tenha expectativas reais


 

Talvez tenham te vendido a famosa ideia do “felizes para sempre”, onde o relacionamento é perfeito e tudo dá certo.

É hora de colocar os pés no chão!

Pare de tratar seus relacionamentos como se estivesse em um conto de fadas, onde o homem é perfeito, o amor é incondicional, e tudo é lindo o tempo todo.

Se assim fosse, todos estariam felizes no amor – e o que vemos é o exato oposto.

Relacionamento é difícil, as pessoas são complicadas, e a maioria de nós vai quebrar a cara algumas vezes antes de dar certo. No entanto, quando você encontra essa pessoa compatível, é possível passar pelas dificuldades e viver o lado bom do amor.

 

2. Faça-se feliz


 

Não espere que o outro seja o responsável pela sua felicidade. Não deposite no homem a missão de te fazer a mulher feliz e realizada (que os contos de fadas vendem).

Essa missão é sua. É você que deve SE fazer feliz.

Quando você deposita essa responsabilidade sobre o homem, coloca nele uma carga emocional imensa, e corre o risco de ser infeliz, já que ficará esperando que ele adivinhe o que você quer e precisa.

Aprenda a ser feliz sozinha, e só depois encontre alguém (também feliz) para complementar.

 

3. Tenha um Plano B


 

O homem não pode ser sua missão de vida!

Namorar, casar, planejar uma vida a dois é maravilhoso. No entanto, se a sua missão de vida é SÓ isso, as chances de que fique frustrada são muito altas.

Pode não ser rápido, pode não ser fácil, e você pode se decepcionar ao se reduzir desse jeito.

Tenha uma vida interessante acontecendo.

Quem é você para além do desejo de ter alguém? O que você faz da vida? Quais seus sonhos, metas, planos de futuro?

Que outras áreas da sua vida merecem sua atenção e também vão te fazer feliz? Pense nisso.

 

 

medo-de-amar-terapia-da-palavra-3

 

4. Vá com calma


 

Não se precipite. A ansiedade é uma das maiores destruidoras de relacionamento.

Conheça o homem, deixe que ele mostre as intenções, conviva… Depois, se ele for o que você procura, avancem.

Não precisa de pressa, não precisa de desespero.

Quando você age por ansiedade, coloca tudo a perder. Fica com medo, fica insegura, sufoca o parceiro, se torna chata, carente.

Respira, relaxa. Um passo de cada vez.

 

5. Deixe as pessoas mostrarem quem realmente são.


 

Mal conheceu a pessoa e já imaginou todo o futuro com ela? Cuidado.

Você não conhece uma pessoa pelo que ela te fala, conhece pelas atitudes, pela forma como se comporta.

Se você sempre se deixa levar rápido demais por frases bonitinhas e promessas de amor, é hora de ser mais cautelosa.

Saia, conviva, converse, conheça. Veja quem essa pessoa realmente é, as intenções, como interage com os outros.

É na convivência, na rotina, que conhecemos a essência.

 

6. Trabalhe a Inteligência Emocional


 

É sobre cair e levantar.

Você não será a pessoa certa para todas as pessoas. Você só precisa ser a pessoa certa para uma pessoa.

Ao invés de olhar para os fracassos amorosos se sentindo insuficiente e sem sorte, comece a pensar: Estou cada vez mais perto de encontrar a tal pessoa certa.

E daí se tiver que cair 10 vezes? Levanta 11. Só não encontra o amor aquele que desiste pelo caminho. Para os persistentes há um romance no final da jornada.

Mas isso não significa permanecer no erro. Avalie racionalmente o que sempre dá errado nas suas relações, o que sempre se repete. Existe uma parcela de responsabilidade sua? Se sim, o que deve fazer para evitar que isso aconteça da próxima vez?

É aprendendo com os erros que você cresce. E ao crescer você entende como os relacionamentos funcionam.

Aprenda a descansar, ao invés de desistir. A resiliência te fará viver a história de amor mais bonita que já se permitiu sonhar.

Pense nisso.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.