Religião
Namoro Cristão: Como Viver um Relacionamento em Santidade

Namoro Cristão: Como Viver um Relacionamento em Santidade

Namoro Cristão não é uma modinha, é uma forma de se relacionar.

Para os jovens cristãos é importante viver um relacionamento em conformidade com os ensinamentos de Cristo.

Nesse caso, o casal deve estar alinhado em seus valores religiosos, e disposto a seguir o evangelho.

No entanto, na prática, essa pode ser uma tarefa desafiadora. Diante de uma rotina atribulada, e das tentações da carne, podemos acabar tendo dificuldade em nos mantermos firmes na fé e nos princípios religiosos.

Por isso, para alcançar o objetivo de vivenciar um namoro cristão, é importante seguirmos alguns passos.

Vamos conferir…

 

1. Alinhamento de Valores


 

O primeiro passo para ter e manter um namoro cristão, é estar alinhado com o seu parceiro(a). Conhecer profundamente a pessoa que está ao seu lado, e falar abertamente sobre seus valores pessoais e expectativas de relacionamento.

Para a relação funcionar, é necessário que os dois tenham o mesmo desejo de seguir firmes na fé, e ter um compromisso sério que passe por todas as fases: conhecer, namorar, noivar, casar, ter filhos.

Da mesma forma, as famílias precisam se conhecer, conviver, para que haja esse alinhamento completo.

Se um dos parceiros tem desejos diferentes, isso pode ser um empecilho para a relação dar certo.

Se você está solteiro(a), buscando por um namoro cristão, é importante selecionar com cuidado os ambientes e/ou sites/redes sociais/aplicativos que você está utilizando.

Dê preferência para conhecer pessoas com a mesma designação religiosa que você.

Poderá ser mais fácil buscar essa pessoa na sua igreja, ou através de amigos em comum. No meio online, busque sites de relacionamento cristão, siga perfis da sua religião, aplicativos de namoro cristão… Dessa forma haverá maior compatibilidade de valores.

 

2. Rotina de Oração


 

Peça a bênção de Deus para o seu relacionamento. Junto com sua parceira(o), tenham momentos de oração e meditação, onde possam se aproximar de Deus, e sentir que estão, ambos, em unidade com o Criador.

A fé é um elemento essencial nos momentos de provação; por isso um casal que reza junto se mantém mais forte diante das adversidades.

A oração também nos ajuda a tomar decisões com mais sabedoria, e a sermos tolerantes com as diferenças de personalidade que são comuns quando duas pessoas decidem ficar juntas.

Uma boa forma de fazer isso, é dedicar um (ou alguns) dias na semana, em um horário aceitável para ambos, e fazer um devocional em casal. Há vários modelos prontos na internet, sugiro dar uma olhada naquele que mais fizer sentido.

 

namoro-cristao-central-das-oracoes-2

 

3. Frequentar a Igreja


 

Um namoro cristão respira Jesus. E participar das missas manterá vocês sempre perto Dele.

Idealmente, é importante que ambos os parceiros pertençam à mesma religião.

Não é que o fato de terem religiões diferentes seja, necessariamente, um impedimento.

No entanto, é complicado manter um relacionamento entre duas pessoas com fés diferentes. No começo pode ser passível de um acordo, mas pensando em termos futuros isso seria complicado.

Afinal, como isso influenciará a criação dos filhos? Sob qual das religiões ele será criado? A que doutrinas deve obedecer e seguir?

Pensar nessas questões é importante, tendo em vista que um namoro cristão é algo para toda a vida – ou pelo menos deveria ser; apesar de nem sempre ser possível.

 

4. Ler bons Livros


 

Um namoro cristão, assim como qualquer outro relacionamento à dois, requer conhecimento para se manter saudável e duradouro, resistindo ao tempo e às intempéries da vida.

Conversar com seu parceiro(a) sobre bons livros que agreguem conhecimento (assim como filmes, séries, documentários), e combinar de aprenderem juntos e trocarem experiência, é excelente!

Há diversos livros bons sobre o tema relacionamento, autoconhecimento, inteligência emocional, e comunicação não-violenta, que são extremamente necessários ao desenvolvimento de um namoro/casamento saudável e feliz.

 

5. Estar de acordo com a espera


 

A paciência é uma virtude. No namoro cristão os parceiros devem esperar até o casamento para vivenciarem a intimidade do casal por completo.

Nesse modelo de relacionamento não há espaço para relações íntimas sem que ambos sejam, oficialmente, marido e mulher.

O período entre o namoro, noivado, e casamento, é determinado por cada casal, levando em conta suas circunstâncias atuais e objetivos pessoais. No entanto, até que o casamento se concretize, de fato, é necessário aguardar.

Portanto, esse é um ponto a ser discutido entre o casal, onde ambos precisam estar de comum acordo com a espera – e, na prática, sabemos que isso pode ser impactante.

 

6. Planejamento de ações


 

Uma vez que já se conheceram, seus valores combinam, os dois querem a mesma coisa, e estão dispostos a esperar para seguir firmes na fé, é necessário planejar os próximos passos.

O planejamento é importante para manter a ordem na relação, e para guiar o casal rumo ao futuro a dois.

Planejar a rotina de orações, de frequência à missa, de participação em grupos religiosos, de momentos a dois, é um passo importante que precisa estar presente nas decisões do casal.

Da mesma forma, é necessário planejar quanto tempo irão namorar, e como serão dados os próximos passos rumo ao casamento.

Isso envolve fatores pessoais (como o desejo de compartilhar a vida); fatores emocionais (como se sentir preparado para dar esse passo); e fatores financeiros (como a análise de orçamento para efetuar o casamento, e para a manutenção da vida a dois).

 

namoro-cristao-central-das-oracoes-1

 

Felizes para Sempre


 

Uma vez que todos esses passos estão em andamento, e vocês parecem estar perfeitamente alinhados em termos de expectativas e desejos futuros, basta deixar que a relação flua com naturalidade.

Foquem em manter Deus no centro do relacionamento, sempre orando em busca de sabedoria, em busca de entender o que Deus espera de vocês, em busca de desenvolver as habilidades adequadas para ser um bom marido/esposa.

Relacionamento é construção diária. Tijolinho após tijolinho.

É necessário paciência e resiliência para lidar com os dias nublados; e gratidão para apreciar os dias ensolarados.

No entanto, quando há amor e comprometimento as pessoas fazem dar certo. Inclusive, já falamos sobre estratégias para ter um casamento feliz nesse artigo aqui – clique e leia.

Ame seu parceiro(a) e dedique-se a estar comprometido com o amor que estão criando.

Felizes para sempre não existe, mas faça com que o amor floreça mesmo em meio às dificuldades, e vocês viverão uma vida de bênção aqui na terra.

Fique bem.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.